quinta-feira, 24 de março de 2016

Tomorrow

A vida é uma caixinha de surpresas mesmo. Já admiti de tantas formas que não estou legal, mas nenhuma de uma forma convincente. Os motivos para isso, eu realmente não sei. Só não estou e a cada instante procuro motivos para justificar. Encontro vários.
Vamos deitar, bem aqui. Observar o céu azul se tornar cinza, algumas gotas gélidas pingam sobre sua pele, o cabelo arrepia e você nota o quão isso se tornou indiferente nos últimos meses. O que eu estou fazendo da minha vida? Apenas sobrevivendo, empurrando com a barriga, esperando que o dia de amanhã seja melhor. E é? Não. Nunca será. O amanhã será o ontem até que eu enfim desista de viver.
Três perdas. Três difíceis perdas. Uma já aconteceu, completou quatro meses ontem. A segunda vai acontecer em menos de um mês, é isso? Sim. Logo virá a terceira. É tão torturante você sobreviver o amanhã com medo do que virá agora, é doloroso, é... Não há explicações para isso. Tudo que vai volta, três vezes segundo a Wicca. Tudo verdade. Por que tem que ser verdade?
Não sei se tenho forças para continuar assim. É muito fácil se enganar, arranjar desculpa ali e aqui para se manter "viva". Seja uma banda de sete rapazes bonitos que tocam seu coração com canções, seja por animações ou dramas que façam você suspirar. Contudo nada passa de uma válvula de escape, gritando para pensar em outra coisa, qualquer coisa mesmo que te distraia, gritando para que não desista ainda. O amanhã irá ser um dia melhor, é o que eu quero me enganar agora.
Escrever e escrever, bem aqui. A cada texto um sentimento diferente, uma tentativa indecente de escrever o que me faz chorar toda noite, tirando-me o sono. É a primeira vez que realmente escrevo em um desabafo verdadeiro, eu acho. Tantos fatos pessoais... Ninguém lê e ninguém se importa, foi o que me disseram esses dias e no que começo a acreditar hoje. O silêncio e o abandono se tornam meus aliados. Deus, por que você não me ouve mais? Não deixe a terceira perda ocorrer. Muitas perdas estão me rodeando, seja pela banda favorita que se desmembrou em brigas judiciais, seja pelo meu pc que chegou no seu limite, seja pelo único professor que enxergou minhas feridas no pulso e falou sobre isso abertamente; todas essas perdas eu consigo lidar e fingir que não ligo. Porém, quando a terceira perda chegar realmente e oficialmente, o que eu farei? O que vai ser? Quem será dessa vez a me deixar? Por favor Deus, me ouça só dessa vez e não deixe que no dia de amanhã eu perca mais uma pessoa. Sou especialista em estragar tudo que toco e mais ainda em ser sozinha. Começo a acreditar que realmente vim ao mundo para terminar sozinha e abandonada, mas não me permita criar laços para perde-los depois! Não existe finais felizes se não nas histórias... Me ouça só mais essa vez Deus...

A vida não é sobre ir vivendo, mas ir sobrevivendo
A medida que você sobrevive, você desaparecerá algum dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Yoo...