sábado, 13 de fevereiro de 2016

Observadora da vida

Sacrifícios são necessários. Sempre foram e sempre serão, seja pela saúde ou pela felicidade de alguém. O ruim de sacrifícios é a dor que a acompanha. Muita das vezes não somos como ratos de laboratórios, então não recebemos anestesia quando se tira nossos sonhos e dessecam nossos órgãos lentamente.
Me sacrificar pelos que estão a minha volta já virou uma rotina. Mil vezes a felicidade deles do que somente a minha. Obviamente isso me deixa infeliz e claramente não me torna uma boa samaritana. Talvez uma masoquista? Não sei, mas essa sou eu. Sempre fui e acho que morrei brevemente, espero, sendo assim. Minha essência, quem sabe, seja essa: ver tudo se tornar belo a minha volta, porém sem tocar nada. Apenas uma boa observadora da vida. Chegou a hora de se calar novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Yoo...