sexta-feira, 29 de maio de 2015

Dúvidas e mais dúvidas com uma dose extra de medo

Acordar de manhã e se sentir realmente bem é cada vez mais raro nos dias atuais, ao menos para mim. São tantas questões, tantos afazeres. Sinto um peso enorme nas costas que se intensifica a cada vez que olho para o lado e vejo pilhas e mais pilhas de exercícios, livro para ler, escola, cursinho...
Me prendo na escuridão. Meus olhos ardem, estão pesados. Sinto sono e apenas penso em um único objetivo: desistir. Para que me esforçar tanto? A cada dia perco mais as esperanças, mas o ruim de ser dedicada por tanto anos é você não saber como desistir. Estou exausta disso tudo.
Mesmo cansada e com dores nos ombros vou estudar. Não tenho um motivo em especial, só quero ir bem nesses simulados da vida. Poder dar uma ajuda ao meu velho e ver um sorriso orgulhoso a minha mãe. Mas é inevitável as dúvidas, como podem querer que alguém que nem fez dezoito anos ainda já decida o futuro de toda sua vida? E se eu me arrepender, vou ter perdido tanto tempo nisso, não vou?
Estou com medo. Sempre tive medo desse dia, quando ele chegasse. Talvez não aproveitei tudo o que eu tinha para aproveitar, chegou a hora dos sacrifícios. Trocar a diversão por um caderno aberto. Que tristeza a minha. Mas tudo bem, é um sonho que precisa ser realizado, só me pergunto se é o meu sonho ou sonhos de alguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Yoo...